Saltar para o conteudo

TEATRO LETHES DE FARO: UMA JOIA DENTRO DE UM "BARCO" DE MADEIRA

Categorias Notícias,

 

Na verdade, como vai ser referido mais adiante, é uma “nau” virada ao contrário e suspensa em paredes de pedra do antigo convento jesuíta, do inicio do século XVII.

 

Teatro Lethes foi inaugurado em 1845 e foi uma das mais destacadas salas de espetáculo em particular devido à decoração. “O teatro é à italiana, em forma de ferradura. O teto é da autoria de um pintor farense. O teatro mantém a traça original. A nível da decoração a talha continua igual, com os dourados e é ferro forjado e madeira.” A descrição é de Luís Manhita que pertence à ACTA, A Companhia de Teatro do Algarve, que gere a programação do Lethes.

 

De facto, o teto é deslumbrante. A pintura representa figuras mitológicas a tocar instrumentos musicais sob o aplauso de uma outra figura alada. A cobertura tem perfis curvos e ainda motivos florais. Esconde a abóbada da nave da antiga igreja.

A boca de cena também esta decorada. Brancos e dourados cobrem o ferro forjado, os frisos dos camarotes e das frisas até ao quarto piso. O vermelho das cadeiras parece dar maior dimensão à plateia, mas na verdade, são pouco mais de uma centena lugares sentados e estão muito próximos do palco.

 

A decoração e a configuração da sala é um tesouro escondido. Surpreende porque em nada corresponde à fachada fria e retilínea do edifício.

 

Luís Manhita, que já fez visitas guiadas ao teatro, diz que “as pessoas ficam muito admiradas, de boca aberta, literalmente, porque o teatro estende-se por quatro andares e tem o teto pintado à mão. Quando fazia a visita guiada e depois de entramos na sala eu tinha de me calar porque as pessoas queriam apreciar. Por outro lado, quando estão a ver um espetáculo, ficam com a sensação que estão a ver teatro dentro da própria casa. Os atores dizem o mesmo. A proximidade com o público é muito grande.”

 

O teatro sofreu algumas remodelações. Recentemente o quarto piso foi reservado para estruturas técnicas, mas na globalidade mantém a sua estrutura original e “quando se substitui é igual. Por exemplo, as cadeiras são iguais às originais, com a estrutura em ferro forjado e o assento rebatível.”

A adaptação de igreja para teatro foi iniciativa de um médico italiano e continuou na sua família até 1951. Nesta altura foi vendido à Cruz Vermelha. Nos quase 180 anos de história esteve algumas vezes fechado. O acesso é aberto à população, mas não no início. Era para a elite local. Sócios e convidados. Por exemplo, as mulheres ocupavam um lugar num camarote que correspondia à disposição dos maridos na plateia.

 

O Teatro Lethes procurou cumprir o lema que está inscrito na fachada em latim e que significa Instruir, Brincando.

 

De certa forma, a arquitetura do teatro já é por si um desafio e uma diversão porque, formalmente, inverte a valorização simbólica do templo. Onde estava a capela mor é um lugar de passagem, o foyer ou a designada Sala Verde. Onde era o coro-alto corresponde hoje ao palco. Em algumas partes, como na entrada para a plateia, conseguimos ver a estrutura de madeira, uma ampliação ao projeto inicial, mandada construir por Lázaro Doglioni.

 

“Na altura foi construído apenas a plateia e as frisas. Dois anos mais tarde fez-se até à quarta ordem e se fechou. Era uma sala de espetáculos aberta dentro de uma igreja. Também por razões acústicas a construção é toda em madeira. É um edifício em alvenaria e dentro tem um barco virado ao contrário. Segundo alguns arquitetos dá para desmontar, tábua a tábua e ser montado noutro lado qualquer. Foi do mesmo arquiteto do Teatro S. Carlos e Lisboa e do La Scala de Milão.”

 

É curioso o evoluir da historia porque Doglioni residia em Portugal depois de um naufrágio ao largo do Cabo de S. Vicente. Adquiriu o antigo convento por 350 mil reis em hasta pública e o teatro de madeira que mandou construir resiste até aos dias de hoje.

 

Faro tem hoje uma sala para grandes produções, o Teatro das Figuras,  e o Teatro Lethes adaptou-se a espetáculos mais alternativos.

“É uma das salas principais de Faro, é um ex-líbris da cidade, podia ser mais conhecida, mas temos um problema que é a recuperação do edifício. A estrutura de madeira, a sala está impecável, mas o edifício que a suporta pode cair”.

 

A última grande intervenção no edifício foi há pouco mais de duas décadas. Desde 2010 que a gestão e programação do teatro é da ACTA que promove, em particular, espetáculos de teatro, música e dança e tem uma profunda relação como o meio escolar da região.

 

O Teatro Lethes está classificado como imóvel de interesse publico.

Teatro Lethes de Faro: uma joia dentro de um “barco” de madeira faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

 

in: Teatro Lethes – Teatro Lethes de Faro: uma joia dentro de um “barco” de madeira – SAPO Viagens

 

Estação Náutica de Faro

Faro, Um Destino Náutico dá a conhecer a organização da oferta náutica em rede, potênciadora dos recursos e equipamentos existentes no território.